NOTÍCIAS » LICENCIAMENTO 2018 COMEÇA A SER EXIGIDO

Mais de 3,4 milhões de mineiros ainda não quitaram o licenciamento de automóveis de 2018. Só na capital, meio milhão de pessoas estão em débito. A partir deste domingo (1º/07/18), o pagamento da taxa começa a ser exigido para veículos com placas de final 1, 2, 3, 4 e 5. O motorista flagrado em situação irregular é punido por infração gravíssima, com sete pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 293,47. O automóvel ainda é recolhido.

Os demais carros, com placas terminadas em 0, 6, 7, 8 e 9, passam a ser fiscalizados a partir de 1º de agosto, data-limite para estar em dia com o documento. A Secretaria de Estado de Fazenda (SEF) já arrecadou R$ 560 milhões com o imposto.

Até agora, 66,5% da frota em Minas com placa de 1 a 5 já foi licenciada. O número representa 3,1 milhões dos carros, motos e caminhões aptos ao documento. Outros 1,5 milhão ainda precisam quitar os débitos para estarem regularizados.

Dentre as principais pendências para garantir o licenciamento estão a não quitação da taxa, do seguro obrigatório (Dpvat), de multas e do IPVA dos veículos, conforme o Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran). O motorista pode conferir se o automóvel está regular ou se há ainda algum problema para a regularização no site detran.mg.gov.br.

No total, 9,3 milhões de veículos estão em condições de serem licenciados no Estado; a cobrança do documento para todas as placas será a partir de 1º de agosto

Blitz

Dezoito operações policiais são realizadas, diariamente, só em Belo Horizonte. A média foi informada pelo Batalhão de Trânsito da PM. O licenciamento é um item a mais que será verificado pelos militares. Carros, caminhões e motocicletas com final de placa 1 a 5 precisam estar com os documentos em dia para não sofrerem as sanções, afirma o assessor da corporação, tenente Marco Antônio Said.

Se a pessoa quitou a taxa, mas, por algum motivo, ainda não recebeu o documento em casa, o oficial garante que não haverá aplicação de multa. Verificaremos no sistema eletrônico se o motorista está com o pagamento regular e ele será liberado, diz.

A orientação da SEF para os condutores nessa situação e também para quem deixou para saldar o débito de última hora, é procurar um posto do Detran no município para verificar o que ocorreu e retirar o licenciamento.

Em média, 18 operações blitze são realizadas, diariamente, em Belo Horizonte, segundo o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar

Como pagar

A guia para o pagamento da taxa deve ser emitida na página fazenda.mg.gov.br, nas repartições da secretaria ou nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs). A quitação deve ser feita nos caixas eletrônicos ou guichês dos bancos do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Santander, Sicoob, Mercantil do Brasil e casas lotéricas, apresentando o número do Registro Nacional de Veículo (Renavam).

Nota do Siprocfc-MG: Não se esqueça que os CFCs podem ser postos de parcelamento de débitos de veículos, tanto dos próprios CFCs, quanto dos automóveis de alunos ou de qualquer cidadão. O serviço é oferecido desde janeiro deste ano, através de máquinas de cartão, com parcelamento em até 12 vezes, com o devido credenciamento do Detran-MG. (clique aqui e relembre o assunto!)

Malú Damázio
mdamazio@hojeemdia.com.br
29/06/2018 - 06h00 - Atualizado 15h02

30 jun 2018 - Site Hoje em Dia/Comunicação - Siprocfc-MGVoltar